31 ago

Pesquisa sobre publicidade eleitoral em redes sociais foca em transparência nas campanhas

Esta é uma pesquisa fundamental para exigir transparência nas campanhas políticas em um dos países com a maior democracia do mundo pelo tamanho de seu eleitorado: 156 milhões de pessoas

Atualizado em 6 de setembro, 2022 às 5:49 pm

No contexto da campanha para as eleições gerais no Brasil em outubro, a Escola de Comunicação, Mídia e Informação (FGV ECMI) inicia um levantamento e análise dos anúncios de candidatos e partidos políticos nas redes sociais. Esta é uma pesquisa fundamental para exigir transparência nas campanhas políticas em um dos países com a maior democracia do mundo pelo tamanho de seu eleitorado: 156 milhões de pessoas.

A ferramenta PubliElectoral, desenvolvida pela organização argentina Asociación por los Derechos Civiles (ADC), identifica anúncios políticas veiculadas nas redes sociais, permitindo analisar quem as realiza e se os gastos relacionados são processados adequadamente perante a autoridade eleitoral. A ferramenta já foi utilizada em investigações de diversos processos eleitorais no Chile, México e Argentina.

Sabrina Almeida, pesquisadora da FGV ECMI, explicou a respeito: “A publicidade política através das redes sociais tem sido uma estratégia cada vez mais mobilizada por atores e grupos políticos; portanto, a forma como o financiamento e os gastos de campanhas nesses espaços devem ser realizados é uma preocupação crescente de interesse político, afetando a responsabilidade e a transparência que devem orientar os atores e os processos políticos nas democracias”.

O levantamento começa quando as pessoas baixam a extensão para o navegador no computador ou o aplicativo no celular, garantindo a proteção de sua privacidade e segurança. Isso permite que a ferramenta identifique a publicidade política ao navegar no Facebook para realizar a análise correspondente.

É necessário que a sociedade civil realize projetos para exigir transparência nos gastos políticos e fortalecer o exercício da democracia. Nesse sentido, a FGV ECMI possui um longo histórico em comunicação digital e análise de dados. No Brasil, o aplicativo PubliElectoral permitirá ampliar as informações sobre este tema com uma perspectiva regional.

Para conhecer mais sobre este projeto, acesse o site.