08 dez

Episódios de violência urbana no RJ viralizam e impulsionam debate sobre insegurança no país

Atualizado em 12 de dezembro, 2023 às 9:49 am

Oposição a Flávio Dino no STF e elogios a atuação de Lula no exterior marcam semana

 

Principais termos sobre Política Institucional no X
Período: 3 a 8 de dezembro, às 13h

Fonte: X | Elaboração: FGV ECMI

 

  • Flávio Dino segue sendo o principal nome do debate político digital, a partir da forte mobilização da  oposição contra a sua aprovação no Senado. Diversas postagens de parlamentares ficam em evidência nas várias plataformas;

 

  • Destaque positivo para as declarações de Lula sobre clima na COP28 e a postura de mediação em meio à tensão entre Venezuela e Guiana.

 

Conflito entre manifestantes e PM é destaque em privatização da Sabesp

 

  • Conflitos entre manifestantes contrários à privatização e forças policiais se sobreporam ao debate programático sobre o tema nas redes. Enquanto apoiadores da privatização e do Governo Tarcísio de Freitas falavam em resposta à altura aos “terroristas”, opositores citam “autoritarismo” e “truculência”;

 

  • No dia 6, houve pico de 50.000 menções a Tarcísio de Freitas, maior volume registrado desde julho, após crise do Guarujá.

 

“Justiceiros de Copacabana” mobilizam debate sobre violência urbana em outras regiões brasileiras

  • O vídeo em que “justiceiros” encapuzados agridem ex-presidiário suspeito de furto viralizou ao longo da semana. As menções a “Rio de Janeiro” no debate político subiram 325% no dia 6, no X;

 

  • Enquanto usuários alertavam para o risco de uma guerra civil no Brasil, outros defenderam a atitude como “indignação” diante da violência urbana. Diferentes registros do grupo, como mensagens no Whatsapp, também circularam;

 

  • A apreensão de 43 mil armas do crime organizado em operação da PF também repercutiu. Além disso, houve destaque para um vídeo em que o ex-PM Evandro Guedes teria minimizado a prática de necrofilia com  mulheres, em um curso preparatório para concurso;

 

  • Os episódios impulsionaram o debate sobre a atuação do Estado na pauta de segurança pública.