09 fev

Desdobramentos da divulgação de inquérito sigiloso da PF geram forte associação entre Bolsonaro e o tema da Segurança no Twitter

Atualizado em 14 de fevereiro, 2022 às 5:50 pm

  • Entre Twitter, Facebook e Instagram, nomes dos presidenciáveis aparecem em mais de 4,9 milhões de postagens em uma semana; atual presidente é o principal alvo de menções nas três plataformas;
  • Enquanto principais adversários lidam com reveses, governo intensifica agenda positiva, com destaque para a divulgação de obras ligadas à transposição do Rio São Francisco.

Os pré-candidatos às eleições presidenciais de 2022 já são assunto constante no debate público nas redes sociais. Apenas no Twitter, entre 1º e 8 de fevereiro, foi identificado um total de 4,77 milhões de menções a Jair Bolsonaro (PL), Lula (PT), Sergio Moro (Podemos), João Doria (PSDB), Ciro Gomes (PDT), Rodrigo Pacheco (PSD), Simone Tebet (MDB), Felipe d’Ávila (Novo), Alessandro Vieira (Cidadania) e André Janones (Avante). Mais da metade das postagens ‒ cerca de 2,45 milhões ‒ faz referência a Bolsonaro.

Nomes com maior oscilação no período, Bolsonaro, Doria e Moro se destacam por picos de menções em momentos diferentes do debate. No dia 8 de fevereiro, o avanço da obra de transposição do Rio São Francisco, em Sousa (RN), repercutiu o nome do atual presidente. O desabamento de parte de uma obra no metrô de São Paulo, no dia 1º, gerou uma onda de críticas ao governador paulista. Já Moro viu o volume de menções ao seu nome crescer conforme surgiam acusações de enriquecimento suspeito e sonegação de impostos. Alvo de mais de 106,8 mil tuítes, Lula é o segundo nome em volume de menções em função ora de usuários declarando seu voto no petista, ora de opositores ‒ como o pré-candidato Ciro Gomes e apoiadores do atual governo federal ‒ atacando o ex-presidente.

Evolução de menções aos presidenciáveis no Twitter
Período: de 1º a 8 de fevereiro

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

Volume de associações de temas aos presidenciáveis no Twitter
Período: de 1º a 8 de fevereiro

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

A forte associação entre Bolsonaro e Segurança resulta dos desdobramentos do suposto vazamento, pelo mandatário, de inquérito sigiloso da Polícia Federal. Já o vínculo assíduo de Lula com o mesmo tema se deve às insistentes acusações de corrupção contra o petista enquanto ocupava o Palácio do Planalto. Com seus nomes associados à pauta econômica, Doria é cobrado sobre os gastos com a obra que ruiu na Marginal Tietê, na capital paulista; Moro é alvo de suspeitas sobre contratos seus com empresas e declarações tributárias; e Ciro ganha destaque por seu posicionamento contra a privatização da Petrobras.

Evolução de menções aos presidenciáveis no Facebook
Período: de 1º a 8 de fevereiro

Fonte: Facebook | Elaboração: FGV DAPP

Também neste segmento do debate, o presidente Jair Bolsonaro lidera com folga o volume de menções, no período suas principais postagens são divulgações de obras do governo federal no setor hídrico, com destaque para as de transposição do São Francisco (PB, PE, RN, CE), que contou com a atuação de aliados, a exemplo da deputada Carla Zambelli (PSL-SP) e o ex-deputado Magno Malta (PL-BA) em postagens com alto número de engajamento. O ex-presidente Lula exibiu baixa atividade e as postagens que alçaram mais interações se concentram em ataques ao petista, a deputada Carla Zambelli repercutiu os atos de protesto na igreja em Curitiba em associação ao PT. Os principais candidatos da “terceira via” persistem com baixo volume de engajamento, fato que vem sendo apontado reiteradamente no debate. O ex-ministro Sergio Moro gerou interações vinculadas a uma suposta sonegação de impostos, amplamente repercutida por atores diversos no espectro político. João Doria teve seu nome atribuído ao deslizamento em SP, aliados do governo federal exaltaram a atuação do governo Bolsonaro e do ministro Tarcísio Freitas (#DoriaChamaOtarcisio). Ciro se mantém estável e suas principais postagens em interações são peças de campanha. Pacheco alçou destaque no período em associação ao nome de Bolsonaro, devido à agenda de abertura do ano legislativo, além disso, uma possível desistência de sua candidatura também gerou engajamento.

Evolução de menções aos presidenciáveis no Instagram
Período: de 1º a 8 de fevereiro

Fonte: Instagram | Elaboração: FGV DAPP

Assim como nas outras redes analisadas, Jair Bolsonaro é o presidenciável com o maior número de menções no Instagram, com pico no dia 08 de fevereiro impulsionado por publicações que destacaram o avanço das obras de transposição do rio São Francisco e criticaram a manifestação de um vereador do PT em uma igreja, em Curitiba. As publicações com mais interações que mencionaram os presidenciáveis Lula, Moro e Doria foram feitas por perfis críticos, especialmente alinhados ao governo federal. O governador de São Paulo obteve pico no início do período em razão do acidente nas obras do metrô, com predominância de menções negativas. Entre os principais pré-candidatos, Ciro Gomes é o que parece estar menos no alvo de perfis alinhados ao governo, com predominância de menções positivas entre as publicações com maior número de interações.