08 abr

Declarações de Lula não alteram tamanho dos grupos políticos no Twitter

Atualizado em 20 de abril, 2022 às 12:05 pm

  • Grupo com maior atividade no Twitter, base de apoio de Bolsonaro exalta ações do governo na economia e na segurança e questiona a imparcialidade da imprensa brasileira;
  • Com repercussão isolada, declarações de Lula sobre a legalização do aborto no país foram assunto de canais de entretenimento e influenciadores digitais;
  • Agitando pouco mais de 8,5% dos perfis engajados no debate, grupos vinculados a Moro, Doria e Ciro criticam o monopólio dos nomes de Lula e Bolsonaro no debate político;
  • O debate sobre saúde foi o 2º mais associado a presidenciáveis como Lula e Bolsonaro; nomes da terceira via se destacam em debate sobre economia.

A corrida eleitoral de 2022 continuou sendo assunto quente nas redes sociais na última semana. Entre 3 e 7 de abril, foram identificadas mais de 2,13 milhões de menções no Twitter aos principais pré-candidatos à Presidência, segundo levantamento da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV DAPP). O momento de maior mobilização na plataforma aconteceu na quinta (7) ‒ quando o debate contabilizou 491,7 mil postagens ‒, em função de polêmicas envolvendo, de um lado, declarações de Lula a respeito da legalização do aborto no país e, de outro, ataques de membros da base de apoio de Jair Bolsonaro à jornalista Miriam Leitão, além de questionamentos do grupo em relação à imparcialidade da imprensa brasileira.

Evolução do debate sobre presidenciáveis no Twitter
Período: de 3 a 7 de abril

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

No período analisado, Bolsonaro e Lula foram alvo de algumas das top 10 hashtags do debate, como #bolsonaroreeleito2022, que aparece em 23 mil tuítes; #forabolsonaro, em 15,8 mil tuítes; #lulapresidente2022, em 8,6 mil tuítes; e #lulaeoptcomermorarviver, em 8,3 mil postagens. Além desses, outro nome que figura nos indexadores é Sergio Moro, com #moroounada e #moroounulo, em 22,1 mil e 13,2 mil tuítes, respectivamente.

Mapa de interações do debate sobre presidenciáveis no Twitter
Período: de 3 a 7 de abril

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

Azul ‒ 38,64% dos perfis | 52,81% das interações
Com políticos, blogueiros e influenciadores digitais da base de apoio do governo federal, o grupo orbita o perfil de @jairbolsonaro e se concentra na divulgação de ações do governo ‒ como redução na conta de luz em todo o país, apreensão de drogas pela Polícia Federal e o acolhimento de refugiados venezuelanos por meio do Itamaraty ‒, bem como declarações do presidente a respeito de polêmicas recentes, dentre elas atos de vandalismo ocorridos durante manifestações contra sua gestão e a suposta parcialidade da imprensa brasileira.

Vermelho ‒ 35,50% dos perfis | 31,68% das interações
Ancorado em políticos de esquerda, jornalistas e canais das mídias tradicional e alternativa, o grupo compartilha postagens de @lulaoficial a respeito de diversos temas, que incluem desde uma nota de solidariedade à jornalista Miriam Leitão ‒ que foi alvo de bolsonaristas ‒, a formação de uma possível chapa para as próximas eleições e o resultado de pesquisas de opinião sobre presidenciáveis até comparações entre a situação econômica do país na gestão atual e durante os seus mandatos. Vale destacar a presença, no grupo, do perfil conservador @nikolas_dm, que furou a bolha petista para atacar o ex-presidente.

Rosa ‒ 6,76% dos perfis | 2,13% das interações
Agitado principalmente por influenciadores digitais e canais de entretenimento, o grupo manifesta insatisfação com o governo federal ‒ sobretudo, na gestão do setor econômico ‒, mas se mostra esperançoso com eventos previstos para o final do ano, como a possível eleição de Lula na corrida eleitoral, a vitória da seleção brasileira na Copa do Mundo e a realização do festival de música Rock in Rio. Algumas postagens destacam, em tom neutro, declaração do ex-presidente que classificou o aborto antes como uma questão de saúde pública do que de segurança.

Verde ‒ 5,52% dos perfis | 6,53% das interações
Grupo composto por canais de mídia alternativa e movimentos sociais de direita e de centro-direita exalta o nome de @SF_Moro no debate. Dentre as pautas agitadas na comunidade ‒ que conta, também, com participação de @jdoriajr ‒ estão críticas à suposta predominância dos nomes de Bolsonaro e Lula no debate político atual no país; questionamentos a desfechos da Operação Lava Jato que acabaram anulando condenações; repúdio a ataques sofridos pela jornalista Miriam Leitão; e massacres decorrentes dos conflitos entre Rússia e Ucrânia.

Laranja ‒ 3,08% dos perfis | 3,95% das interações
Encabeçado pelo perfil de @cirogomes, o grupo com menor desempenho no debate ‒ em termos tanto do número de usuários quanto de engajamento ‒ se empenha em circular postagens do pedetista, nas quais, dentre outras coisas, critica os ataques de bolsonaristas contra Miriam Leitão, se posiciona como um político de centro, alerta sobre a urgência de resolver a questão do aumento do endividamento de brasileiros e convoca outros presidenciáveis para debates políticos.

Principais tuítes dos grupos no debate sobre presidenciáveis no Twitter
Período: de 3 a 7 de abril

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

Principais temas associados ao debate sobre presidenciáveis no Twitter
Período: de 3 a 7 de abril

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

A declaração de Lula sobre o direito ao aborto gerou um aumento de menções ao tema saúde, em especial, associado aos nomes de Jair Bolsonaro e do próprio presidenciável do PT. No debate associado aos dois presidenciáveis, o tema foi o segundo mais mencionado da semana, perdendo apenas para segurança, que em Lula esteve relacionado a xingamentos referentes ao seu período na prisão e com Bolsonaro, foi motivado pela divulgação de índices de redução da violência urbana. Interessante notar que Sergio Moro foi inserido no debate sobre as declarações de Lula por apoiadores de Bolsonaro, que o criticaram por não se posicionar. Entre os outros candidatos da terceira via, como Ciro Gomes e João Doria, o tema mais associado foi economia.

 

Veja nossos amigos aqui porno, xnxxfr.org, xnxxyouporn, xxx, filme porno