Veja nossos amigos aqui nimfomane.org, xnxxfr.org, fucktube, xnxxyouporn, xxx, filme porno
24 out

#DebateEnRedes: Del Caño foi o candidato mais buscado no Google durante o segundo debate

Por Ariel Riera, Celeste Gómez Wagner e Mariela García

Atualizado em 28 de janeiro, 2020 às 4:09 pm

Se você tem só alguns segundos, leia estas linhas:

  • O líder da Frente de Izquierda y de los Trabajadores (Frente de Esquerda e dos Trabalhadores, ou FIT) gerou mais resultados de busca do que os outros cinco candidatos, principalmente no final do debate.
  • Buscar algo não significa apoio ou intenção de voto, mas curiosidade.
  • A desinformação sobre o suposto fone de Macri também gerou muitas pesquisas no mecanismo de busca.

Macri audífono” (Macri fone, em relação às informações erradas que diziam que o Presidente usou um fone de ouvido para receber ajuda), “Quién es Juan Gómez Centurión” (Quem é Juan Gómez Centurión), “Nicolás del Caño audi” (pela acusação de ter um carro dessa marca, o que o candidato da FIT nega e que não consta em sua declaração de patrimônio), “Alberto Fernández carta natal” (Alberto Fernández mapa astral) e “memes de Alberto Fernández” foram as cinco primeiras pesquisas no Google na Argentina durante o segundo debate presidencial, de acordo com Juan Manuel Lucero, coordenador do News Lab da Google.

Entre os seis candidatos à presidência, os usuários do país buscaram primeiro Nicolás del Caño (22%), Mauricio Macri (21%), Juan José Gómez Centurión (17%), José Luis Espert (15%), Roberto Lavagna (15%) e Alberto Fernández (10%).

Interesse de busca sobre os candidatos durante o segundo debate
Dados de busca entre 21h e 23h, na Argentina

Vale esclarecer que o interesse de busca não é sinônimo de avaliação positiva ou intenção de voto. Ou seja: um candidato pode ser o mais buscado, por exemplo, por não ser muito conhecido. Martín Becerra, PhD em Ciências da Comunicação pela Universidade Autônoma de Barcelona, chama essa distância entre o interesse da pesquisa e as decisões sociais, políticas e econômicas de “dissonância”. Lucero concorda e acrescenta que “as buscas refletem o interesse ou a curiosidade de alguém sobre um candidato. As razões são muitas, mas entre elas, a de querer votar nele é a menos provável”.

O maior pico de buscas entre os seis membros do debate correspondeu ao candidato da FIT. Para referência, ferramenta Google Trends reflete “o interesse de busca em relação ao valor máximo de um gráfico em uma região e período determinados”. O que isso quer dizer? Que são comparados entre si os termos inseridos proporcionalmente ao número de pesquisas nesse tempo e espaço. Isto significa que 100 é o número máximo de buscas, e o resto dos números são medidos em relação a esse total. Por exemplo, se um candidato aparece com XX, isso significa que, naquele momento, as pesquisas foram XX% do pico máximo nesse período.

Interesse de busca sobre os candidatos durante o debate

Temas da esquerda para a direita: 

Segurança
Emprego, produção e infraestrutura
Federalismo, qualidade institucional e o papel do Estado
Desenvolvimento social, meio ambiente e moradia. 

“O 100 é um ponto de referência relativo, por isso é importante contextualizar os dados”, comparando-os com termos comuns para entender se algo é uma tendência, explicou Lucero ao Chequeado, e apontou que no domingo à noite o termo “debate” foi ainda mais buscado que “Youtube”, enquanto dias depois “Youtube” foi “56 vezes mais buscado”.

*A Sala de Democracia Digital é uma ação da FGV DAPP, em parceria com Chequeado, na Argentina, Linterna Verde, na Colômbia e Ojo Público, no Peru. Nós monitoramos o debate público nas redes sociais pela América Latina

A análise original está disponível no site do Chequeado aqui.