Veja nossos amigos aqui nimfomane.org, xnxxfr.org, fucktube, xnxxyouporn, xxx, filme porno
07 nov

#DebateEnRedes: As duas chapas que disputaram a eleição produziram mais publicações no Facebook, mas geraram mais interações no Instagram

Por Celeste Gómez Wagner e Mariela García

Atualizado em 28 de janeiro, 2020 às 4:00 pm

Se você tem só alguns segundos, leia estas linhas:

  • Entre os dias 25 e 27 de outubro, as contas dos candidatos a Presidente e Vice-presidente geraram 4.047.153 interações no Facebook e Instagram.
  • No Instagram, a chapa presidencial que obteve mais interações foi a da Frente de Todos. No Facebook, por outro lado, foi a chapa Macri-Pichetto.

O encerramento da campanha e da votação foi acompanhado em diferentes redes sociais (ver aqui). O Facebook, com 31 milhões de usuários ativos por mês, é uma das redes com mais usuários no país, seguida pelo Instagram. Ambas as redes foram palco de difusão para os candidatos das chapas presidenciais. A seguir está uma análise das principais publicações e interações.

A equipe da “Sala de democracia” do Chequeado examinou manualmente as publicações e métricas públicas das contas de todos os candidatos a Presidente e Vice-presidente (veja todos os dados aqui). Em 8 casos as contas foram verificadas e nos 4 restantes (Juan José Gómez Centurión e Cynthia Hotton (NOS) e José Luis Espert e Luis Rosales (Despertar)) os próprios candidatos confirmaram ao Chequeado que aqueles eram os seus perfis. O período analisado foi de 25 de outubro (encerramento da campanha, estabelecido pelo Código Nacional Eleitoral) até 27 de outubro após a divulgação dos resultados da eleição, segundo o escrutínio provisório.

No total, foram registradas 4.047.153 interações em ambas as plataformas. Por interações, entende-se comentários, compartilhamentos, curtidas e outras reações (“Curti”, “Haha”, “Uau”, “Grr”, “Amei” e “Triste” no Facebook). Note que o Instagram não permite o acesso a informações dos stories (publicações que desaparecem após 24 horas), onde publicações de outras contas são normalmente compartilhadas.

Reações no Facebook por candidato presidencial

 

Curti / Amei / Grr / Uau / Triste / Haha

Fonte: Elaborado pelo Chequeado com base no número de reações registradas no Facebook no dia 3 de novembro de 2019.

A plataforma onde mais publicações foram feitas no período analisado foi o Facebook, que registrou 51 publicações contra 45 do Instagram. No entanto, o maior número de interações (61,3%) se concentrou no Instagram, contra 38,7% no Facebook.

Dentro das possíveis interações no Facebook e Instagram (compartilhamentos, curtidas, comentários e outros), 89% dos usuários preferiram participar usando o “curtir” ou usando algumas das reações padrão do Facebook (por exemplo, em 2.745 casos as pessoas indicaram que estavam irritadas com a publicação dos candidatos). Apenas 7,5% das interações registradas foram comentários.

De todas as publicações em ambas as redes, a mais popular foi uma foto do presidente Mauricio Macri agradecendo aos seus eleitores após a derrota. No outro extremo, o governador de Salta e candidato a vice-presidente, Juan Manuel Urtubey (Consenso Federal) conseguiu apenas 135 interações no Facebook com uma foto de sua participação na entrega dos diplomas de especialização em Educação Sexual Integral (ESI) em Salta. No Instagram, a publicação que mais passou despercebida, com apenas 329 interações, foi a imagem do fechamento da campanha da chapa da FIT Unidad (Frente de Esquerda dos Trabalhadores), de Nicolás Del Caño e compartilhada pela candidata a vice-presidente, Romina Del Plá.

No total, a chapa presidencial que mais obteve interações no Instagram foi a Frente de Todos, de Alberto Fernández-Cristina Fernández de Kirchner, que conseguiu 1,5 milhão de interações. Seguiu-se a Juntos por el Cambio (Juntos pela Mudança), com 799 mil. No Facebook aconteceu o contrário: a chapa Macri-Miguel Angel Pichetto ganhou o primeiro lugar com 903 mil interações totais contra 608 mil atingidas pela dupla vencedora Fernández-Fernández.

Ambas as chapas fizeram mais publicações no Facebook do que no Instagram. No entanto, as duas obtiveram mais interações na segunda plataforma. Por exemplo, os candidatos da Frente de Todos se destacaram nas publicações do Facebook, mas tiveram quase o dobro das interações no Instagram.

A chapa de Roberto Lavagna-Urtubey reverteu essa tendência: publicou mais no Instagram, mas teve mais interações no Facebook. Já a chapa da FIT (Del Caño-Del Plá) preferiu usar mais Instagram do que Facebook e lá conseguiu mais interações. A mesma coisa aconteceu para Espert-Rosales. Finalmente, Gómez Centurión-Hotton escolheu o Facebook para fazer mais publicações e obteve lá mais interações.

Interações totais por plataforma

Fonte: Elaborado pelo Chequeado com base no número de reações registradas no Facebook no dia 3 de novembro de 2019. No Instagram mediu-se o número de curtidas e comentários no dia 3 de novembro de 2019.

Naturalmente, o número de seguidores também afeta o número de interações, já que as publicações podem ser vistas por mais pessoas. Dos candidatos, Mauricio Macri tem o maior número de seguidores no Facebook (4,5 milhões) e no Instagram (1,1 milhão). Fernández, o presidente eleito, tem 267 mil no Facebook e 637 mil no Instagram.

Número de seguidores dos candidatos a presidente e seus vices no Facebook e Instagram


Candidatos a presidente
Candidatos a vice-presidente
Fonte: Elaborado pelo Chequeado com base no número de seguidores registrados em 30 de outubro nas contas ou páginas de fãs dos candidatos no Facebook e Instagram.

De todos os candidatos à presidência, a conta de Fernández foi a que mais publicou em ambas as plataformas, embora no Facebook tenha dividido o primeiro lugar com Gómez Centurión. No entanto, o líder da Frente NOS ficou em último no Instagram, com apenas uma publicação onde podia ser visto votando. No Facebook, Lavagna foi quem menos publicou dos seis candidatos.

Por sua vez, entre os candidatos à Vice-Presidência, o que mais publicou em ambas as plataformas foi Del Plá (FIT Unidad), que publicou fotos e vídeos sobre as manifestações no Chile, links para notas, um vídeo ao vivo do bunker (local onde aguardava o resultado das eleições junto com sua equipe) no dia das eleições e sua foto votando, entre outras publicações.

Mais publicações não significa necessariamente mais interações. Portanto, ao observar as interações em relação à quantidade de publicações, vê-se que a chapa de Macri-Pichetto ficou na frente. Em segundo lugar ficou Fernández-Fernández; e em terceiro lugar, Espert-Rosales.

Em termos de conteúdo, vários candidatos repetiram suas publicações no Facebook e Instagram. Por exemplo, a publicação de Macri após a derrota foi feita simultaneamente em ambas as plataformas. Fernández fez o mesmo no domingo passado com uma saudação ao ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva pelo seu aniversário. Atingiu 36.100 interações no Facebook e 209.925 no Instagram. Fernández também fez referência ao ex-presidente durante seu discurso no bunker da Frente de Todos. Os demais candidatos conseguiram mais interações nas publicações onde foram vistos votando ou saindo da votação.

*A Sala de Democracia Digital é uma ação da FGV DAPP, em parceria com Chequeado, na Argentina, Linterna Verde, na Colômbia e Ojo Público, no Peru. Nós monitoramos o debate público nas redes sociais pela América Latina.

A análise original está disponível no site do Chequeado aqui.