Veja nossos amigos aqui nimfomane.org, xnxxfr.org, fucktube, xnxxyouporn, xxx, filme porno
13 dez

#DebateEnRedes: “#ArgentinaUnida” foi a hashtag mais usada no Twitter para falar sobre a tomada de posse de Alberto Fernández como presidente da Argentina

Por Celeste Gómez Wagner e Mariela García

Atualizado em 23 de janeiro, 2020 às 11:01 am

Se você tiver apenas alguns segundos, leia estas linhas:

  • Na terça-feira, Fernández tomou posse como presidente perante a Assembleia Legislativa. Os ministros tomaram posse à tarde, enquanto um festival de música acontecia na Plaza de Mayo. No dia 7 de dezembro, Mauricio Macri recebeu sua marcha de apoio e despedida.
  • Foram registrados 320.600 tuítes sobre esses temas em todo o país. A hashtag mais utilizada foi “#ArgentinaUnida” (4,5%), uma hashtag promovida pelo novo presidente.
  • As mensagens mais compartilhadas não foram de contas de figuras públicas, ao contrário do que foi observado em outras análises.

No dia 10 de dezembro pela manhã, perante a Assembleia Legislativa, Alberto Fernández tomou posse como Presidente da Nação junto com sua companheira de chapa, Cristina Fernández de Kirchner. O presidente recebeu o bastão e a faixa presidencial de Mauricio Macri e depois fez seu primeiro discurso como chefe de Estado no Congresso Nacional. O Chequeado fez uma verificação coletiva ao vivo em seus pronunciamentos.

Ele enfatizou sua convocatória “sem distinções, para colocar a Argentina de pé” para “superar o muro do rancor e do ódio entre os argentinos”, entre outros pontos destacados. A cerimônia foi transmitida nas redes sociais do Presidente e na conta oficial da Casa Rosada.

À tarde, os ministros tomaram posse, e às 14h teve início um festival musical na Plaza de Mayo, que terminou depois das 21h com as palavras da vice-presidente primeiro, e depois com a mensagem do presidente e um show de fogos de artifício.

Antes do início da nova gestão e tendo a Plaza de Mayo como cenário, no sábado, 7 de dezembro, houve uma marcha de despedida e em apoio a Macri. Na segunda-feira, a pedido de Fernández, as grades foram retiradas da praça.

O Chequeado analisou o que foi discutido no Twitter sobre a chamada a favor do ex-presidente e a tomada de posse de Fernández desde sábado, 7 de dezembro às 8h até quarta-feira, dia 11, no mesmo horário. Foram registrados 320.600 tuítes na Argentina. O pico das interações foi na terça-feira ao meio-dia, durante a cerimônia de tomada de posse.

Interações no Twitter sobre a tomada de posse de Alberto Fernández

Gráfico de elaboração própria com base em dados obtidos via Trendsmap – sobre as interações geradas no Twitter, de 7 de dezembro às 8h até quarta-feira, dia 11, no mesmo horário, que se referiam à tomada de posse de Alberto Fernandez.

A hashtag mais utilizada na conversa foi #ArgentinaUnida (4,5%), promovida por Fernández (por exemplo, veja aqui). Seguiram-se as três hashtags sobre a marcha em apoio a Macri: #7DMarchaDeLaMitadDelPais (“7 de dezembro, marcha da metade do país”, com 3,5%), #7DEstoRecienEmpieza (“7 de dezembro, está só começando”, com 3,5%), #7DYoVoy (“7 de dezembro, eu vou”, com 2,6%). Em quinto lugar no ranking ficou #Volvimos (“Voltamos”), que foi usada em 2,2% dos tuítes para celebrar o retorno do peronismo à Casa Rosada.

Com base em dados obtidos via Brandwatch, as palavras mais usadas foram: “presidente”, “obrigado”, “país”, “governo” e “povo”.

Palavras e hashtags mais usadas no Twitter

Os dados referem-se à atividade no Twitter entre as 8h do dia 7 até o dia 11 de dezembro, no mesmo horário, na Argentina.
Fonte: Elaborado pelo Chequeado com base na busca de palavras-chave do Brandwatch As informações correspondem a uma amostra de 20% do número total de tuítes compartilhados no período analisado.

Em número de menções, Macri ultrapassou Fernández de 7 a 9 de dezembro, mas tanto no dia de sua posse como no dia seguinte, o novo chefe de Estado ficou acima de seu antecessor com o dobro do número de menções.

Menções no Twitter a Alberto Fernández e Mauricio Macri

Fonte: Elaboração própria com base em dados obtidos via Brandwatch, usando termos de busca vinculados ao processo eleitoral e à eleição presidencial entre Mauricio Macri e Alberto Fernández. A informação corresponde a uma amostra de 20% do número total de tuítes compartilhados entre as 8h do dia 7 até o dia 11 de dezembro, no mesmo horário, na Argentina.

Ao contrário do registrado em outras análises (por exemplo, aqui), neste caso, as mensagens mais compartilhadas não foram as dos usuários de figuras públicas. A primeira foi publicada por @MilagrosDwarf, uma conta ativa desde 2012 que tem mais de 10 mil seguidores e afirma ser assistente social. Um dia antes da posse, disse: “Amanhã se vão Michetti, que comemorou que o aborto não virou lei, Vidal, que disse que os pobres não vão para a faculdade, Bullrich, que atira nos aposentados. Macri, que conseguiu que seis em cada dez crianças não comessem. Vão embora e que nunca mais voltem”. Obteve 12 mil compartilhamentos e 35 mil curtidas.

Tuíte: Amanhã se vão Michetti, que comemorou que o aborto não virou lei, Vidal, que disse que os pobres não vão para a faculdade, Bullrich, que atira nos aposentados. Macri, que conseguiu que seis em cada dez crianças não comessem.
Vão embora e que nunca mais voltem.

O segundo tuíte mais compartilhado foi também de um usuário não reconhecido publicamente (@Luulia7x, que tem 397 seguidores e atividade desde 2013). Ele criticou Cristina Fernández de Kirchner ao chamá-la de “burguesa elitista” e “ordinária”. Foi compartilhado 4.800 vezes e recebeu 20.500 curtidas. Se referia ao tratamento distante que a Vice-Presidente dava a Macri durante a troca de mandato, o que também provocou memes nas redes sociais (por exemplo, veja aqui).

O tuíte mais citado (compartilhado com comentários adicionais) foi publicado por @elcoya1977, uma das contas ativas próximas à Juntos por el Cambio (Juntos pela Mudança). Ele compartilhou uma foto da marcha em apoio ao governo cessante e acrescentou: “Não há registro na história da política argentina de um PRESIDENTE deixar o cargo desta forma como fez hoje”. E enfatizou: “É dedicado àqueles que acreditam que as PRAÇAS estão cheias de PÃO COM LINGUIÇA e VINHOS”. Em geral, os comentários foram em apoio às suas palavras (ver aqui ou aqui, por exemplo), mas também o citaram para críticas (ver aqui).

Como em outra análise, as contas mais ativas sobre este tema (levando em conta menções, respostas e retuítes) foram as do presidente Fernández e do usuário próximo à Juntos por el Cambio, Diego Álzaga Unzué (@atlanticsurff). Mais uma vez, uma conta oficial e de uma figura pública disputa o primeiro lugar com uma conta não verificada e que publicou conteúdo falso em outras ocasiões.

A nova conta do chefe de estado também publicou a mensagem que obteve mais respostas. Ele disse: “Obrigado a todos pelo seu apoio e mensagens de carinho. Começa uma nova etapa e temos o desafio de colocar a nossa querida Argentina de pé novamente. Eu sei que posso contar com vocês. Contem comigo”. Teve 11.600 comentários (a favor e contra), 23.000 retuítes e 156.400 curtidas.

*A Sala de Democracia Digital é uma ação da FGV DAPP, em parceria com Chequeado, na Argentina, Linterna Verde, na Colômbia e Ojo Público, no Peru. Nós monitoramos o debate público nas redes sociais pela América Latina.  

A análise original está disponível no site do Chequeado aqui.