Veja nossos amigos aqui nimfomane.org, xnxxfr.org, fucktube, xnxxyouporn, xxx, filme porno
29 out

#DebateEnRedes: A discussão sobre as eleições de Buenos Aires teve seu auge com o discurso de Kicillof e a economia da Província

Por Ariel Riera e Mariela García

Atualizado em 28 de janeiro, 2020 às 4:04 pm

Se você tem só alguns segundos, leia estas linhas:

  • O pico da atividade no Twitter coincide com as declarações do governador de Buenos Aires eleito pela Frente de Todos, que disse que receberá uma “terra arrasada” na Província.
  • “Kicillof” foi a sétima palavra mais mencionada e “Vidal” ficou de fora das 30 primeiras.
  • Guillermo Dietrich, Ministro dos Transportes e responsável pela fiscalização nacional da Juntos por el Cambio (Juntos pela Mudança), foi o autor da mensagem mais retuitada.

O candidato da Frente de Todos, Axel Kicillof, venceu no domingo as eleições para governador da província de Buenos Aires contra a governadora María Eugenia Vidal, que buscava a reeleição pela Juntos por el Cambio (Juntos pela Mudança). Com 95,66% das mesas apuradas, Kicillof chega a 52,28% e Vidal obtém 38,39%.

Nesse contexto, analisou-se a atividade dos usuários do Twitter a partir das 8h do dia das eleições e nas 24 horas seguintes. Foram registrados 25.900 tuítes e o número máximo de mensagens publicadas por minuto nesse período foi de 160.

O maior pico de atividade ocorreu às 22h50, logo após o início do discurso do governador eleito no bunker da Frente de Todos. “Quem saiu ganhando foi a mobilização popular, foi a solidariedade, foi todo esse esforço que foi feito em toda a província de Buenos Aires”, disse ele. E então acrescentou: “A situação econômica que temos hoje, depois de quatro anos de governo de Macri e Vidal, é de uma terra arrasada”.

Número de tuítes sobre a eleição para governador da província de Buenos Aires

Os dados referem-se à atividade no Twitter entre as 8h de domingo, 27 de outubro de 2019, e as 8h de segunda-feira, 28 de outubro de 2019.
Os números mostram a quantidade de tuítes na Argentina a cada 10 minutos.
Fonte: Elaborado pelo Chequeado a partir da busca de palavras-chave e das contas dos candidatos a governador.

Com relação às hashtags mais utilizadas, o pódio foi liderado por #EleccionesArgentina (12,7%), #Elecciones2019 (3,7%) e #ElDestapeElecciones (2,9%, hashtag lançada pelo meio de comunicação @ElDestapeWeb dirigido por Roberto Navarro). Em quarto lugar ficou a #FraudeK, com 1,9%, já que, como na discussão sobre as eleições nacionais, alguns usuários próximos à Juntos por el Cambio denunciaram, através da rede social, irregularidades durante as eleições. Vale a pena notar que o Reverso descreveu certas acusações como falsas, como um vídeo no qual cédulas falsas do atual governo eram supostamente distribuídas.

Além de Buenos Aires e da “província”, 23% dos tuítes incluíam a palavra “governador”, 18% incluíam “matanza” (La Matanza, além de ser o distrito mais populoso e significativo de Buenos Aires devido ao seu peso eleitoral, foi mencionado junto com “#FraudeK” por acusações de irregularidades em mesas de 3 escolas), e 16%, “conurbano”. “Kicillof” ficou entre os 10 termos mais repetidos, enquanto “Vidal” ficou de fora das 30 primeiras palavras mais usadas. É importante notar que as menções para ambos podem ser positivas, negativas ou neutras.

A mensagem mais retuitada foi a publicada pelo Ministro dos Transportes do país, Guillermo Dietrich, responsável pela supervisão da Juntos por el Cambio. Em seu tuíte, advertiu que “denúncias” estavam sendo recebidas dos fiscais porque alguns eleitores compareceram para votar com documentos de identidade (DNI) “em um formato anterior ao padrão”, algo que, segundo ele em outro tuíte, não é permitido pelo Código Eleitoral. A publicação recebeu 6.698 retuítes e foi salva quase 10.500 vezes.

Tuíte: Recebemos dezenas de denúncias de nossos fiscais na Província de Buenos Aires, principalmente de Merlo, La Matanza, Malvinas Argentinas, Pilar e Almirante Brown, de eleitores que se apresentam nas mesas com documentos de identidade em um formato anterior ao padrão.

Em segundo lugar ficou um tuíte de @PPTenel13, conta não oficial do programa Periodismo para Todos de Jorge Lanata, no qual critica as festividades daqueles que votaram no “NarcoEstado”. Obteve 5.597 retuítes e foi salvo 19.520 vezes. Em quinto lugar ficou outro tuíte de @PPTenel13 em que se fazia referência ao “comunismo do anão” (em referência a Kicillof) e insistiu em ligar o peronismo ao tráfico de drogas, além de destacar a “coragem” de Vidal na luta contra este crime.

Em terceiro ficou o jornalista do C5N Juan Amorín (@juan_amorin), que às 22h44 publicou que Alberto Fernández é o “novo presidente da Nação”; Cristina Fernández, a “nova vice-presidente da Nação”; e Kicillof, o “novo governador da Província de Buenos Aires”. O tuíte recebeu 2.155 retuítes e foi salvo quase 12.000 vezes.

Além disso, as contas mais mencionadas no Twitter foram @PPTenel13, a oficial da governadora de Buenos Aires (@mariuvidal), a do jornalista Juan Amorín, a do economista Roberto Cachanosky (@RCachanosky) e, em quinto lugar, a de Claudio Savoia (@claudiosavoia), jornalista do Clarín e membro do painel do programa Intratables, transmitido pelo canal América.

*A Sala de Democracia Digital é uma ação da FGV DAPP, em parceria com Chequeado, na Argentina, Linterna Verde, na Colômbia e Ojo Público, no Peru. Nós monitoramos o debate público nas redes sociais pela América Latina

A análise original está disponível no site do Chequeado aqui.