Veja nossos amigos aqui nimfomane.org, xnxxfr.org, fucktube, xnxxyouporn, xxx, filme porno
15 jan

Colapso da saúde em Manaus mobiliza artistas e influenciadores e isola governismo nas redes

Atualizado em 16 de janeiro, 2021 às 10:56 am

  • Mobilização de artistas e influenciadores dá visibilidade à crise sanitária em Manaus e arrecada recursos;
  • Entre apoiadores e críticos do governo, a disputa se volta às competências dos governos federal e estadual;
  • Mapa de interações mostra campo da direita isolado com 7% dos perfis, e campos de oposição convergindo na crítica ao governo.

A crise de abastecimento de oxigênio que assola Manaus (AM), no contexto das altas das internações por COVID-19, que tem registrado os maiores números de novos casos desde o início da pandemia, gerou, das 12h de do dia 14 às 12h do dia 15 de janeiro, mais de 1,18 milhão de tuítes, segundo levantamento da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV DAPP).

Evolução de menções à crise sanitária de Manaus no Twitter
Período: de 12h de 14 de janeiro a 12h de 15 de janeiro

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

Relatos de agentes de saúde potencializados pelo envolvimento de artistas e influenciadores motivaram o pico de menções que se iniciou na tarde do dia 14. Rapidamente, celebridades iniciaram campanhas de arrecadação para a compra de cilindros de oxigênio e equipamentos para as unidades de saúde da capital. O influenciador Whindersson Nunes gerou uma mobilização ampla com engajamento e alcance expressivos. Campanhas também foram alçadas por meio de hashtags, que refletem a preocupação dos usuários com relação à crise sanitária enfrentada em Manaus. Das cinco hashtags mais utilizadas no período, pelo menos três chamam a atenção para a situação na capital amazonense: #oxigenioparamanaus, que aparece em 36,4 mil postagens (ou 3,3% do debate); #sosmanaus, em 32,3 mil postagens (3%); #manauspedesocorro, em 15,7 mil postagens (1,5%).

Mapa de interações sobre a crise sanitária de Manaus no Twitter
Período: de 12h de 14 de janeiro a 12h de 15 de janeiro

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

Vermelho ‒ 36,5% dos perfis | 41,0% das interações
Ancorado em perfis de políticos alinhados à esquerda e de alguns influenciadores, o grupo de maior engajamento no debate alerta sobre a gravidade da situação em Manaus e cobra urgência do governo federal para providências. Postagens destacam, ainda, a ajuda oferecida pela Venezuela ‒ e o fato de o país ser alvo de críticas por parte de alguns brasileiros ‒, bem como a mobilização de artistas para prestar socorro ao município. A decisão de governantes de suspender o isolamento social na capital amazonense, no final do ano passado, também foi alvo de críticas do grupo.

Amarelo ‒ 25,6% dos perfis | 24,1% das interações
Grupo que conta com perfis de algumas poucas celebridades e muitos usuários em geral se empenha em compartilhar detalhes de situações pontuais, que refletem a crise sanitária enfrentada em Manaus, tais como a busca desesperada de cidadãos e órgãos por cilindros de oxigênio e outros materiais hospitalares.

Laranja ‒ 11,6% dos perfis | 9,6% das interações
Núcleo composto por diversas celebridades, artistas e influenciadores, o grupo se concentra em impulsionar a campanha lançada pelo influenciador @whindersson, que convoca a classe artística a se mobilizar na compra e no envio de cilindros de oxigênio para Manaus.

Azul ‒ 7,1% dos perfis | 7,5% das interações
Mobilizado por perfis de políticos, blogueiros e influenciadores conservadores, em resposta a ataques que miram o governo federal, o grupo insiste na narrativa que responsabiliza a gestão do governador do Amazonas pela crise enfrentada na capital.

Rosa ‒ 5,5% dos perfis | 9,3% das interações
Expressando preocupação ‒ e um certo espanto ‒ com a situação na capital amazonense, grupo com perfis de usuários em geral se empenha em mobilizar a campanha “oxigênio para Manaus”, que chama a atenção para a falta de cilindros de oxigênio nos hospitais do município e alcançou, no período analisado, cerca de 265,9 mil postagens .

Verde ‒ 3,7% dos perfis | 2,6% das interações
Com menor participação no debate, o grupo se comove com a iniciativa estimulada pelo inflluenciador @whindersson, ao mesmo tempo em que critica políticos e governantes por uma suposta omissão no planejamento e, agora, no enfrentamento da crise.

Com base na atuação dos perfis, observa-se que a cobrança por respostas pelas autoridades aparecem nos dois lados dos segmentos ideológicos. No entanto, enquanto que a base pró-governo persiste em culpabilizar o governador do estado Wilson Lima (PSC), perfis da oposição apontam para as responsabilidades do governo federal na articulação e coordenação frente às ações intergovernamentais. As disputas e controvérsias entre os atores que compõem os diferentes níveis de governo permearam todo o debate público ao longo da pandemia. Para o enfrentamento de uma calamidade ao qual se observa, porém, o governo federal deve – imbuído de suas competências, disposição de instrumentos e recursos – estar à frente da formulação, coordenação e concretização de uma política nacional de saúde e a cargo de garantir que esta chegue a todos.