Veja nossos amigos aqui nimfomane.org, xnxxfr.org, fucktube, xnxxyouporn, xxx, filme porno
29 abr

Bolsonaro é responsável por 58% das interações em posts de presidenciáveis; Twitter é a rede com maior equilíbrio entre possíveis candidatos

Impacto digital dos presidenciáveis

Atualizado em 7 de maio, 2021 às 2:31 pm

  • O presidente Jair Bolsonaro apresenta o melhor desempenho entre os presidenciáveis em todas as plataformas analisadas; mas Facebook, Instagram e YouTube, registram queda no engajamento em torno do presidente ao longo de 2020;
  • Guilherme Boulos é o único presidenciável a conseguir superar Bolsonaro em número de visualizações e interações no Instagram e YouTube. Alta ocorreu durante as eleições de 2020 e mostram potencial de engajamento do candidato do PSOL.
  • Nota-se leve aumento nas interações em publicações de candidatos de esquerda e centro-esquerda, como Lula, Haddad, Ciro, Boulos e Marina Silva. O volume, no entanto, ainda é muito inferior ao de Bolsonaro.
  • Entre os candidatos de direita e centro-direita, João Doria é o que apresenta a maior atividade, mas não consegue realizar boa conversão para engajamentos; Huck é o que consegue maior destaque, por meio de picos esporádicos; Mandetta, Eduardo Leite, Amoêdo e Sergio Moro apresentam desempenho muito baixo.

Um levantamento realizado pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV DAPP), entre os dias 1º de janeiro de 2020 e 27 de abril de 2021, identificou 34,2 mil publicações e cerca de 1,2 bilhão de interações e 3,99 bilhões de visualizações nos perfis oficiais de Jair Bolsonaro (Sem partido), Lula (PT), Luciano Huck (Sem partido), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (REDE), João Dória (PSDB), Eduardo Leite (PSDB), Fernando Haddad (PT), João Amoêdo (NOVO), Guilherme Boulos (PSOL), Sergio Moro (Sem Partido) e Luiz Henrique Mandetta (DEM), no Facebook, Youtube e Instagram.

Em um período menor, entre 1º de outubro de 2020 e 27 de abril de 2021, também foram coletados mais de 35,2 mil tuítes publicados pelos perfis oficiais desses presidenciáveis no Twitter, somando mais de 210,9 milhões de interações totais, das quais 35,6 milhões foram retuítes e 175,3 foram marcações como “favorito”. No total, portanto, somam-se mais de 69,3 mil publicações, que geraram 1,4 bilhão de interações e 3,99 bilhões de visualizações (entre as que continham conteúdo audiovisual).

Com muita distância, Jair Bolsonaro é o presidenciável que reúne mais interações, somando 58% do engajamento total observado no período. Guilherme Boulos é o segundo lugar, com 8%, seguido por Luciano Huck (7%) e Lula (6%). Já em relação ao número de publicações no Facebook, YouTube e Instagram, Guilherme Boulos é quem ocupa a 1ª posição, com 28%, sendo seguido por João Doria (15%), Jair Bolsonaro (13%) e Ciro Gomes ( 11%).

É importante destacar que nem todos os presidenciáveis têm contas em todas as redes analisadas.

1. Twitter

No Twitter, os presidenciáveis realizaram 35,2 mil publicações entre 1º de outubro de 2020 e 27 de abril de 2021, alcançando mais de 35,6 milhões de retuítes.

Publicações vs retuítes em perfis de presidenciáveis no Twitter
Período de análise: de 1º de outubro de 2020 a 27 de abril de 2021

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

  • Jair Bolsonaro é o presidenciável com o maior número de retuítes, com quase o dobro do observado nos pré-candidatos de esquerda, Guilherme Boulos e Fernando Haddad.
  • Boulos é o perfil com maior número de publicações e consegue converter a intensa atividade em interações. Essa conversão é menos bem sucedida no caso de Ciro Gomes e, principalmente, João Doria.
  • É interessante notar que os candidatos de esquerda e centro-esquerda ocupam as posições logo abaixo de Jair Bolsonaro, enquanto os de direita e centro direita apresentam engajamento abaixo dos 500 mil retuítes no período.

Evolução de retuítes em perfis de presidenciáveis no Twitter
Período de análise: de 1º de outubro de 2020 a 27 de abril de 2021

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

  • Março e abril registraram um aumento significativo do número de retuítes em publicações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro.
  • Em março, nota-se aumento expressivo de interações nas publicações de Fernando Haddad, Lula e Guilherme Boulos, momento em que o STF devolve os direitos políticos do ex-presidente.
    A grande atividade e engajamento na conta de Guilherme Boulos é reflexo da campanha do candidato à prefeitura de São Paulo.
  • Ciro Gomes obtém pico de retuítes em janeiro de 2021, momento em que endurece críticas contra a atuação do governo federal na pandemia.
  • Marina Silva apresenta viés de alta em relação os retuítes nos meses de março e abril, em consonância com a campanha em que responde às acusações sobre só aparecer em períodos eleitorais e também ao seu posicionamento no contexto da crise ambiental e a Cúpula do Clima.
  • Os candidatos de direita e centro-direita não apresentam picos expressivos ao longo de todo o período.

2. Facebook

No Facebook, os presidenciáveis realizaram 19,0 mil publicações entre 1º de janeiro de 2020 e 27 de abril de 2021, alcançando mais de 564,9 milhões de interações e 2,36 bilhões de visualizações nas postagens com conteúdo em vídeo.

Publicações vs interações em páginas dos presidenciáveis no Facebook
Período de análise: de 1º de janeiro de 2020 a 27 de abril de 2021

Fonte: Facebook | Elaboração: FGV DAPP

  • Assim como no Twitter, Bolsonaro é o presidenciável com mais de 150 mil interações do que as de todos os outros possíveis candidatos somados.
  • Guilherme Boulos é, novamente, o que apresenta maior atividade, mas não consegue converter o número de publicações em interações, como no Twitter.
  • Em geral, nota-se engajamento muito semelhante em todos os outros presidenciáveis, com maior atividade de Fernando Haddad, João Doria e Ciro Gomes.

Evolução de interações nas páginas dos presidenciáveis no Facebook
Período de análise: de 1º de janeiro de 2020 a 27 de abril de 2021

Fonte: Facebook | Elaboração: FGV DAPP

  • Bolsonaro apresenta grande distância no número de interações em relação aos outros presidenciáveis, mas seu desempenho caiu desde maio de 2020, atingindo o menor nível em fevereiro de 2021. Em março e abril, nota-se leve aumento nas interações.
  • Entre os outros candidatos, Luciano Huck é o que apresenta picos mais destacados em maio e dezembro de 2020 e em março de 2021. Os picos estiveram ligados a vídeos sobre os cuidados a serem tomados e à situação de trabalhadores na pandemia e a questão racial, repercutindo episódio ocorrido no reality show Big Brother Brasil.
  • Lula também obteve pico no mês de março, em publicações sobre as decisões do STF que devolveram seus direitos políticos.
  • Boulos, por sua vez, obteve destaque no contexto das eleições municipais de 2020, quando foi candidato à prefeitura de São Paulo.

3. Instagram

No Instagram, os presidenciáveis realizaram 12,2 mil publicações entre 1º de janeiro de 2020 e 27 de abril de 2021, alcançando mais de 613,5 milhões de interações e 1,5 bilhão de visualizações nas postagens com conteúdo em vídeo.

Publicações vs interações nos perfis dos presidenciáveis no Instagram
Período de análise: de 1º de janeiro de 2020 a 27 de abril de 2021

Fonte: Instagram | Elaboração: FGV DAPP

  • Como no Facebook e no Twitter, Bolsonaro apresenta o maior número de interações, com ampla vantagem em comparação a todos os outros possíveis candidatos.
  • Guilherme Boulos foi o presidenciável com maior volume de publicações, mas assim, como no Facebook, a alta atividade não foi suficiente para distanciar seu número de interações em relação aos outros candidatos.
  • Luciano Huck não é um dos presidenciáveis com maior número de publicações, mas obtém leve destaque em termos de interações.
  • Novamente, Ciro Gomes e João Doria se destacam como possíveis candidatos com maior atividade nas plataformas de mídias sociais, mas sem converter o esforço comunicativo em um volume de engajamento que os distingam de outros candidatos.

Evolução de interações nos perfis dos presidenciáveis no Instagram
Período de análise: de 1º de janeiro de 2020 a 27 de abril de 2021

Fonte: Instagram | Elaboração: FGV DAPP

  • Nota-se queda expressiva nas interações nas publicações da página oficial do presidente Jair Bolsonaro no Twitter. O pico de interações ocorre exatamente no primeiro momento da pandemia, período em que Bolsonaro se posicionou contrariamente ao isolamento social e minimizou a gravidade da pandemia. Os meses seguintes, no entanto, demonstram a queda no engajamento em torno do presidente.
  • Guilherme Boulos, quando candidato à prefeitura de São Paulo, obteve pico expressivo de interações no Instagram, ultrapassando o engajamento em torno de Jair Bolsonaro. Boulos foi o único candidato, em todas as redes, a conseguir mais interações que o presidente em algum momento durante o período analisado.
  • Sergio Moro obteve pico de interações em abril de 2020, momento em que rompe com o presidente Jair Bolsonaro e deixa o Ministério da Justiça e Segurança Pública. O ex-juiz não obteve nenhum outro momento de interação relevante desde então.
  • O apresentador Luciano Huck, em geral, oscila abaixo dos 5 milhões de interações mensais, mas obteve picos de menções que superaram esse número em diferentes momentos. Em geral, as publicações que viralizaram repercutiram temas sociais que mobilizaram o noticiário do país.

4. YouTube

No YouTube, os presidenciáveis publicaram 2,8 mil vídeos entre 1º de janeiro de 2020 e 27 de abril de 2021, alcançando mais de 25,5 milhões de interações e 124,8 milhões de visualizações.

Publicações vs visualizações nos canais dos presidenciáveis no YouTube
Período de análise: de 1º de janeiro de 2020 a 27 de abril de 2021

Fonte: YouTube | Elaboração: FGV DAPP

  • Bolsonaro é, novamente, o presidenciável com maior número de visualizações, no entanto, diferente das outras redes, no YouTube, é também o possível candidato com maior volume de vídeos publicados.
  • Em geral, observa-se distribuição semelhante, com Boulos e Doria entre os que mais publicaram vídeos.
  • Ciro Gomes se encontra próximo de outros possíveis candidatos em relação ao número de vídeos publicados, mas apresenta leve destaque em termos de visualizações.

Evolução de visualizações nos canais dos presidenciáveis no YouTube
Período de análise: de 1º de janeiro de 2020 a 27 de abril de 2021

Fonte: YouTube | Elaboração: FGV DAPP

  • Assim como no Instagram, Bolsonaro apresenta queda expressiva no número de visualizações após abril de 2020. Em janeiro, março e abril de 2021, o número de visualizações nos vídeos do presidente apresenta novo aumento, indicando viés de alta para os próximos meses.
  • Guilherme Boulos também obteve desempenho muito relevante no YouTube, ultrapassando o presidente Jair Bolsonaro em número de visualizações em novembro de 2020. Apesar disso, não se observa a manutenção do impacto de Boulos em outros períodos, retornando a patamares baixos de visualizações.
  • Mais constante, Ciro Gomes conseguiu se destacar dos outros possíveis candidatos em vários momentos no período analisado. Obteve, nesses meses, em torno de 1,5 milhões de visualizações.